FEI atualiza Data Center, aprimorando operações de TI com soluções VMware

No processo de transformação digital por que passa a sociedade, o setor de educação não foge à regra. Escolas e universidades vêm encontrando na Tecnologia da Informação uma aliada na busca de maior eficiência em seus processos administrativos e pedagógicos. O Centro Universitário FEI (Fundação Educacional Inaciana) é um exemplo: migrando a tecnologia de virtualização para VMware e adotando a solução de hiper convergência, conseguiu atualizar seu datacenter, ganhou melhor desempenho operacional, maior segurança e facilidade de acesso para o seu público acadêmico.

“Estávamos com uma solução já defasada, sem a visibilidade adequada da rede, dos servidores, dos nossos recursos. Havia a necessidade de melhorar o panorama de gerenciamento e de oferecer mais desempenho para o usuário final. Além disso, tínhamos um problema com a solução de backup e precisávamos melhorar a produtividade da equipe de TI, excessivamente ocupada com questões operacionais”, descreve Marcio Belotto, Chefe de Tecnologia e Redes da Coordenadoria Geral de Informática da FEI. Belotto conta que, na primeira fase, com a adoção do vSphere, a plataforma VMware de virtualização de servidores, houve uma “sobra” de algo entre 40% e 45% do hardware físico como ganho em processamento e compartilhamento de memória RAM

Outros impactos importantes na segunda fase da modernização foram o aumento significativo da tolerância às falhas de hardware, a implantação de uma interface única de gerenciamento (gerando uma visibilidade integrada que permite melhores tomadas de decisão), e a redução do número de servidores –de 17 para 05 hosts físicos com a implementação de hiperconvergência VSAN da VMware.

Belotto destaca ainda a facilidade de expansão do cluster no futuro: “como não ficamos amarrados a um fornecedor de hardware específico, temos a oportunidade de fazer sempre a melhor escolha” ,explica. “Precisávamos ampliar a capacidade de nosso storage de 25 para 60 terabytes. Estudamos soluções tradicionais de mercado e de menor complexidade. Em todos os casos, ficávamos muito amarrados a um fabricante de hardware específico. Foi aí que fizemos um teste com o Virtual SAN e optamos pela solução, muito interessante por ter os discos de armazenamento nos servidores. Sem falar na economia de 20% no custo do projeto em relação a outro com storage tradicional”, diz.

Houve ainda um importante ganho, inicialmente não previsto: com os equipamentos legados, foi possível montar um centro de recuperação de desastres, integrando as soluções da VMware e Veeam. Este centro de recuperação de desastres está localizado no campus principal da FEI em São Bernardo do Campo, que conta com mais de 243 mil metros quadrados. Alunos e professores são beneficiados na universidade, o usuário final passou a sentir os benefícios no dia a dia. Nos períodos de inscrição para os processos eletivos, por exemplo, o fluxo de acessos ao site aumenta exponencialmente. Se antes havia um enorme gargalo, depois da migração foi nítido o ganho de performance.

Outro exemplo diz respeito aos períodos de pré- prova. Nessas ocasiões, as equipes do Learning Management System (LMS) atuam fortemente no apoio aos alunos. Cresce muito o número de acessos ao portal, que chega a seis mil acessos simultâneos– um volume que, no passado, ocasionava quedas no sistema. “A melhora no desempenho foi muito perceptível tanto para os estudantes como para o corpo docente”, afirma Belotto.

Diante de tantas conquistas, Marcio Belotto ressalta o trabalho realizado pela Added para chegar-se à implementação de todo o projeto na FEI. “Existe todo um caminho que vai do fabricante até a instalação e operação do sistema. Tudo funcionou perfeitamente para atingirmos os resultados que esperávamos. Foi uma excelente escolha que fizemos, com ótimos resultados tanto para os usuários–que sentem as vantagens quando clicam, digamos como na operação do datacenter”, finaliza Marcio Belotto.

Foi fácil para os analistas da equipe absorverem a nova tecnologia. Enquanto no outro sistema tínhamos configurações de zoneamento, complexidade, etc., no atual passamos a ter apenas mais um item dentro do console vCenter. Isso ajudou muito, tanto na visão de capacidade quanto na própria tomada de decisão. Por exemplo: na hora de ceder uma área para determinado departamento ou criar um projeto novo para servidores, temos espaço disponível com muita facilidade para a entrega final – explica Belotto

Quanto o Vmware Vsan pode trazer de economia para sua empresa?

  • 32% de economia no investimento de storages tradicionais
  • 12% de redução nos custos de espaço no Data Center
  • 23% em redução de tempo da equipe de TI no gerenciamento de storage tradicional
  • 10% em redução no custo total de energia e refrigeração
  • 5% em redução no número de especialistas gerenciando storages

Resultados na FEI

  • Redução de 17 blades para 5 servidores em Rack
  • 20% em redução de custo do projeto hiperconvergente
  • 45% de consolidação em processamento e memória
  • 65% de redução em RU´s nos Racks do Data Center
  • Aumento de performance no Backup Veeam de 9k para 52k IOPS
  • 38% em redução de tempo na janela do Backup

  • axis
  • cisco
  • dell
  • furukawa
  • jabra
  • trend
  • veemm
  • vertix
  • vm

© Added todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Next4.